Descoberto o maior dinossauro terrestre que caminhava pela terra há 200 milhões de anos - Aventuras no Conhecimento

Últimas

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Descoberto o maior dinossauro terrestre que caminhava pela terra há 200 milhões de anos


Paleontólogos descreveram uma nova espécie de dinossauro gigante que foi encontrada perto de Clarens, na África do Sul. O dinossauro herbívoro, chamado Ledumahadi mafube, pesava 12 toneladas e tinha cerca de quatro metros de altura. O Ledumahadi mafube foi o maior animal terrestre que vivia na Terra há quase 200 milhões de anos, no fim do período Triássico. Era aproximadamente o dobro do tamanho de um grande elefante africano.

O nome do dinossauro é Sesotho para “um trovão gigante ao amanhecer” (Sesotho é uma das 11 línguas oficiais da África do Sul e uma língua indígena na área onde o dinossauro foi encontrado).

Ledumahadi mafube é um dos parentes mais próximos dos dinossauros saurópodes. Os saurópodes, com peso de até 60 toneladas, incluem espécies conhecidas como o brontossauro. Todos os saurópodes comiam plantas e andavam sobre quatro patas, com uma postura parecida com os elefantes modernos. Ledumahadi desenvolveu seu tamanho gigante independentemente dos saurópodes e, embora estivesse em quatro patas, seus membros anteriores teriam ficado mais agachados. Isso levou a equipe científica a considerar Ledumahadi como um "experimento" evolutivo com tamanho corporal gigante.

O fóssil de Ledumahadi conta uma história fascinante não apenas de sua história de vida individual, mas também da história geográfica de onde viveu e da história evolutiva dos dinossauros saurópodes.

Ledumahadi habitava a área em torno de Clarens, na província de estado livre da África do Sul. Esta é atualmente uma área montanhosa cênica, mas pareceu muito diferente naquele tempo, com uma paisagem plana, semi-árida e córregos rasos, intermitentemente secos.

Ledumahadi está intimamente relacionado com outros dinossauros gigantescos da Argentina que viveram em um tempo similar, o que reforça que o supercontinente de Pangeia ainda estava montado no Jurássico Antigo. 

O ministro da Ciência e Tecnologia da África do Sul, Mmamoloko Kubayi-Ngubane, disse que a descoberta desse dinossauro mostra como a paleontologia sul-africana é importante para o mundo.