quarta-feira, 24 de abril de 2019

NASA detecta pela primeira vez provável terremoto em Marte

Sismógrafo da InSight na superfície de Marte. Crédito de imagem: NASA / JPL-Caltech

O módulo Mars InSight da NASA mediu e registrou pela primeira vez um provável "marsquake".

O fraco sinal sísmico, detectado pelo instrumento Sísmico de Experimentação para Estrutura Interior (SEIS), foi registrado em 6 de abril, o dia marciano de 128º. Este é o primeiro tremor registrado que parece ter vindo de dentro do planeta, em oposição aos causados por forças acima da superfície, como pelo vento. Os cientistas ainda estão examinando os dados para determinar a causa exata do sinal.

O novo evento sísmico era pequeno demais para fornecer dados sólidos sobre o interior marciano, que é um dos principais objetivos da InSight. A superfície marciana é extremamente silenciosa, permitindo que o SEIS, o sismômetro especialmente projetado da InSight, capte tremores sensíveis, em contraste, a superfície da Terra fica tremendo constantemente devido ao ruído sísmico criado pelos oceanos e clima.

O sismômetro da InSight, módulo pousou na superfície do planeta em 19 de dezembro de 2018, permitirá aos cientistas coletar diversos dados de Marte. Ao estudar o interior profundo de Marte, eles esperam aprender como outros mundos rochosos, incluindo a Terra e a Lua, se formam.

Ouça o áudio deste provável marsquake: 

Para mais informações sobre o InSight, visite: 

segunda-feira, 22 de abril de 2019

USPtalks #26 - GenÉtica: cientistas debatem os limites éticos da genética


USP Talks é uma iniciativa que nasce do desejo de aproximar a Universidade de São Paulo da sociedade. 

Organizado pela Pró-Reitoria de Pesquisa da USP, o projeto traz professores renomados da academia para falar sobre temas de grande relevância para a sociedade. 

Os debates sempre acontecem às 18h30, uma vez ao mês, no Teatro do MASP, com transmissão ao vivo.

O próximo evento ocorrerá no dia 30 de Abril - USP Talks #26: GenÉtica, onde será debatido os limites éticos da genética, com participação dos pesquisadores Mayana Zatz e Fernando Reinach.

Todos os eventos do USP Talks são gratuitos e abertos ao público.


Detalhes do evento:

Astrônomos russos compartilham "músicas" captadas de pulsares


A agência estatal russa ROSCOMOS publicou um vídeo no Youtube com "músicas" captadas de pulsares, estrelas de nêutrons com rápida rotação e de altíssima densidade.

A partir dos sinais de pulsares captados pelo telescópio espacial Spectr-R da Radioastron, os cientistas foram capazes de traduzir a frequência dos sinais em ondas sonoras.

O resultado você pode ver no vídeo acima, onde aparecem as melodias dos B0329+54, B0525-21 e outros pulsares.

Nosso Planeta, série da Netflix exibe a impressionante diversidade de vida na Terra


Nesta segunda, 22 de abril, comemoramos o Dia da Terra, e nada melhor do que ter um tempinho para assistir a mais uma superprodução disponível na Netflix e fazer uma reflexão sobre nosso Planeta, não é verdade?

Nosso planeta (Our Planet), uma série documental original da Netflix e uma colaboração inovadora entre o WWF, a Netflix e a Silverback Films, exibe as maravilhas naturais do mundo, espécies emblemáticas e espetáculos da vida selvagem que ainda resta. Somos todos parte deste surpreendente planeta, mas o estamos mudando como nunca antes. Descubra a história do lugar que todos nós chamamos de lar.

O Dia da Terra surgiu na década de 1970 e, ao longo dos anos, foi adotado globalmente, sempre com o objetivo de chamar as pessoas para refletir sobre como podemos proteger o nosso planeta – o que implica na própria sobrevivência do ser humano.

Para quem quer um pouco mais, o site da série ainda traz uma boa dose de conteúdo de conservação, com um globo interativo com soluções simples que podem resgatar os preciosos habitats da Terra:


Reunião Magna da Academia Brasileira de Ciências 2019

#RMagna19

A Reunião Magna da Academia Brasileira de Ciências é um tradicional evento anual, que busca promover a interação da comunidade científica brasileira entre si e com grandes nomes da ciência internacional. O foco costuma ser em temas de relevância para o país e o mundo.

Coordenada pelo Acadêmico Edson Watanabe, em 2019 a reunião será realizada entre 14 e 16 de maio, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

O foco será nos “Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”, definidos pela Organização das Nações Unidas.

A proposta da reunião é promover o debate de assuntos que possam estimular uma reflexão sobre a Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável, avaliar a situação do Brasil quanto aos ODS e os impactos que esperamos para o futuro do país e o planeta.

O evento terá conferências em português e inglês, com tradução simultânea disponível no local.
Serão fornecidos certificados de participação.

Atividade gratuita e aberta ao público em geral, mediante inscrição. Sujeito à lotação do auditório.