Malcheiroso para ele é elogio - e sobrevivência. - Aventuras no Conhecimento

Últimas

terça-feira, 3 de abril de 2018

Malcheiroso para ele é elogio - e sobrevivência.


Inspiração para personagem de desenho animado, este grupo de animais apresenta um método de defesa eficaz, que faz com que esse fofo animal não esteja nem perto de entrar em extinção. Afinal, quem vai mexer com ele? Sabe-se que nenhum outro mamífero é seu predador, apenas as aves.

Apresenta o nome de Mephitis mephitis e pertence à Classe dos Mamíferos, tem hábitos noturnos e fazem parte de sua dieta as larvas, insetos, vermes e pequenos vertebrados.

Mephitis mephitis adulto.

Apresenta pelagem preta com listra branca que pode apresentar tamanhos e larguras diferentes entre os indivíduos. É um amante fiel, pois a fêmea passa o inverno todo com apenas um macho, do qual gera 5 filhotes em média por ano.

Mephitis mephitis filhote.

Um cangambá adulto tem o tamanho semelhante ao de um gato doméstico, entre 55 e 75 cm podendo pesar até 4,5 kg.

Apresenta corpo e focinho alongados com patas curtas e fortes, cauda peluda, olhos pequenos e orelhas arredondas mas, o que a gente gosta mesmo de saber, é que abaixo da base da cauda ele apresenta glândulas que liberam uma substância malcheirosa e desagradável que tem papel importante em sua sobrevivência.

Ao se sentir ameaçado, o Cangambá expele um álcool feito de enxofre. Esta substância pode alcançar os olhos de seu agressor, provocando queimaduras. Mas apesar de serem presas difíceis, não sobrevivem a tanto tempo na natureza (cerca de 3 anos apenas) por causa dos invernos rígidos nas regiões em que habitam.

Mephitis mephitis filhotes.

Vivem nas regiões montanhosas do Canadá até o México e se parecem bastante com uma espécie de mamífero da américa do sul chamada Conepatus semistriatus, presentes no Brasil, que podem ser pretos ou marrom.

Conepatus semistriatus adulto.

A substância expelida por eles é interessante: mancha tecidos de forma impossível de ser removido, e é utilizada na indústria para fabricar  fixadores de aromas de perfumaria.

por Prof. Carla Reis
Bióloga e Fotógrafa