Paleontólogos descobrem Pterossauro gigante com dentes semelhantes a presas - Aventuras no Conhecimento

Últimas

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Paleontólogos descobrem Pterossauro gigante com dentes semelhantes a presas

Impressão artística de como o pterossauro pré-histórico Caelestiventus hanseni pode ter parecido. Fonte: News Limited

Nem dinossauro nem ave, os pterossauros - mais comumente conhecidos como pterodáctilos - emergiram durante o período triássico tardio há mais de 200 milhões de anos e dominaram os céus primitivos até que uma imensa rocha espacial atingiu a Terra, destruindo dinossauros terrestres e outras formas de vida há mais de 65 milhões de anos atrás.

O recém-descoberto membro da família, identificado através de restos encontrados no nordeste de Utah, tinha uma envergadura de 1,5 metro e 112 dentes, incluindo espinhos semelhantes a presas saindo perto do focinho.
Uma mandíbula saliente sugere uma bolsa parecida com um pelicano, talvez para pegar peixes e pequenos répteis.

Caelestiventus hanseni - grosso modo, "vento celeste" - é provavelmente o esqueleto mais completo de um pterossauro já encontrado.

O esqueleto de outro pterossauro descoberto, o Ctenochasma elegans.  Imagem: AFP

Caelestiventus hanseni não é o maior pterossauro já encontrado, mas provavelmente foi o maior de sua era, especialmente para um ambiente desértico.
Também é anterior a outros espécimes do deserto em cerca de 65 milhões de anos. Os outros pterossauros do mesmo período encontrados até agora vieram de áreas costeiras no que hoje é a Europa e a Groenlândia.

O fato de as criaturas voadoras estarem espalhadas por grande parte do globo pode ter ajudado a sobrevivência destas espécies - cerca de 201 milhões de anos atrás - à extinção em massa do fim do Triássico, que varreu metade das espécies em terra e no mar.