sexta-feira, 10 de abril de 2015

Como seriam os céus da Terra há 10 bilhões de anos?


Qualquer habitante de uma grande cidade que olhar para os céus durante a noite não irá enxergar muita coisa. A poluição do ar e as luzes urbanas impedem que as estrelas sejam visíveis a olho nu. Há dez bilhões de anos, porém, não teríamos esse problema.

A imagem acima mostra como seriam os céus da Terra durante o período de expansão das estrelas da Via Láctea. Naquela época, nossa galáxia estava produzindo estrelas em uma taxa quase 30 vezes mais rápida do que a atual. As nebulosas rosas na imagem são resultado da mistura de gases e poeira, que formam as estrelas, enquanto os pontos azuis são as estrelas recém-formadas.

A imagem é o resultado de um censo da galáxia publicado pela revista cientifica The Astrophysical Journal e divulgado pela Nasa. Astrônomos estudaram as informações disponíveis de 24 mil galáxias, identificando aquelas mais parecidas com a Via Láctea, mapeando seu desenvolvimento e estimando como nossa galáxia se adequaria a essa tabela de crescimento.

Os resultados mostram que a formação de nosso Sol aconteceu relativamente tarde, há apenas 5 bilhões de anos. Os cientistas afirmam que esse atraso foi positivo para a Via Láctea. Como o Sol se formou após o período no qual a maioria das estrelas já havia nascido, isso significa que havia mais elementos como hidrogênio e hélio disponíveis. Eles forneceram o sustento necessário para a construção dos planetas desse Sistema Solar e, possivelmente, da vida terrestre.

“Esse estudo nos permite enxergar como a Via Láctea se parecia no passado”, afirma Casey Papovich, principal autor da pesquisa. “Ele mostra que essas galáxias passaram por uma grande mudança na massa de suas estrelas pelos últimos 10 bilhões de anos, confirmando as teorias sobre seu crescimento.”

Fonte: INFO