A evolução estava "bêbada" quando gerou estas 10 estranhas flores? - Aventuras no Conhecimento

Últimas

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

A evolução estava "bêbada" quando gerou estas 10 estranhas flores?

flor bizarra

Antes da evolução das flores, a reprodução das plantas era bastante incerta. Muitas dependiam do vento para transportar o pólen a outra planta, enquanto que relativamente poucas usavam insetos para transportar o pólen de uma planta para outra.
Em algum momento no período Cretáceo, uma mutação evoluiu aglomerados de folhas em um arranjo, que gerou a primeira espécie de “flor”. Desde então, estes órgãos sexuais das plantas têm evoluído a um ritmo veloz para aumentar a eficácia da reprodução.
As flores podem atrair animais e insetos, facilitar a transferência de esperma dentro de uma única flor (autopolinização) ou gerar sementes sem a adição de qualquer espermatozoide.
Alguns destes desenvolvimentos levaram a flores absolutamente bizarras, no entanto, muitas vezes tão estranhas que dificilmente são identificáveis como parte de uma planta. Por exemplo:

1. Flor de Maracujá

flores estranhas 1
Existem cerca de 500 espécies de flor de maracujá (Passiflora), que evoluíram suas formas para explorar quase todas as possíveis estratégias reprodutivas. Primeiramente, estas plantas dependem de polinizadores de grande porte, como abelhas e beija-flores, mas algumas espécies preferem autopolinização. Estas flores estranhas podem ter centenas de filamentos ondulados, atingindo cores azul e branco, e algumas até mesmo apresentam um comportamento protocarnívoro (o que significa que não digerem insetos, mas confiam em bactérias para fazer isso por elas). Uma espécie, Passiflora mixta, tem uma flor muito alongada, e conta com o beija-flor bico-de-espada para a polinização, a única espécie com um bico maior do que o seu próprio corpo.

2. Flor Morcego Preto

flores estranhas 2
Esta planta tropical (Tacca chantrieri) é espetacular principalmente porque flores pretas são relativamente raras na natureza. Quando foi descoberta, os cientistas teorizaram que estas franjas negras caídas imitavam vegetação apodrecida e, assim, atraíam moscas, seu principal polinizador. Porém, quando os cientistas analisaram as taxas de polinização por moscas, a planta não era tão a fim de ter insetos dançado sobre suas partes sensuais. Em vez disso, faz de forma consistente e com sucesso a autopolinização. No momento, não está claro qual o propósito destas flores loucas, e elas podem ser apenas uma “relíquia” que sobrou de um tempo quando a planta realmente dependia de moscas para polinização.

3. Árvore Venenosa do Mar

flores estranhas 3

Esta árvore (Barringtonia asiatica), como você pode imaginar, é venenosa. Seu veneno é comumente usado por pescadores para atordoar e pegar peixes em riachos de água doce – daí seu nome. Tirando esse fato macabro, a planta produz uma flor absolutamente deslumbrante. Esta “bola” cor-de-rosa e branca é especialmente desenvolvida para atrair voadores noturnos como morcegos e mariposas. Ela produz um cheiro forte e néctar abundante. Quando os animais colocam seus rostos na flor para experimentá-la, recebem uma borrifada de pólen na cara.

4. Flor Fedida do Repolho

flores estranhas 4
A flor do repolho (Symplocarpus Foetidus) é feia e tem cheiro ruim, mas também tem alguns poderes mágicos. Esta flor, como você pode imaginar, depende de moscas e outros insetos orientados pelo mau cheiro para a polinização. A fim de atrair as moscas, a planta emprega um truque bastante original: pode gerar calor. Esta flor, que surge muito cedo na primavera, pode aquecer o ar nas proximidades a temperaturas que derretem a neve e o gelo, tornando-se a primeira pequena mancha de (carne podre horrível e) cor na primavera. Este calor também pode ajudar a planta a espalhar seu fedor até longas distâncias.

5. Flor Pé de Elefante ou Aróide

flores estranhas 5

Ter “cheiro de podridão” é uma boa estratégia quando você é uma flor. Muitas pessoas provavelmente já ouviram falar da flor-cadáver (Amorphophallus titanum), a flor gigante e fedorenta que floresce muito esporadicamente (uma vez a cada 10 anos).
No entanto, outras plantas também utilizam o cheiro fétido e a aparência de carne crua para atrair coleópteros e moscas, como a flor pé de elefante (Amorphophallus paeoniifolius), que tem uma aparência de carnuda enrugada e pétalas marrom avermelhadas. Como outros membros da família, esta planta produz um tubérculo carnoso – o inhame – utilizado como cultura alimentar em todo o mundo.

6. Orquídea alienígena

flores estranhas 6

Orquídeas, em geral, têm flores muito complexas. Elas podem variar de grandes e coloridas a pequenas e claras. Mas Dendrobium spectabile tem, provavelmente, a mais inusitada. As pétalas destas plantas são incrivelmente torcidas e amassadas, de forma que parece que as flores são incapazes de abrir. Esta torção estranha é na verdade uma adaptação para evitar que insetos voadores acessem o pólen da planta. Alguns insetos roubam pólen sem adubar a flor, o que pode prejudicá-la. A orquídea alienígena evoluiu um acesso articulado único a seu pólen, que permite apenas que insetos rastejantes específicos o alcancem.

7. Flor Paraquedas

flores estranhas 7

Se estas flores africanas parecem uma armadilha, é porque são. A Ceropegia sandersonii atrai seu principal polinizador, moscas, com um cheiro forte. Fascinados pelo aroma de carne podre, os insetos adentram a planta e, uma vez dentro de sua estrutura, são revestidos com pólen. Tontos e confusos, eles voam para o próximo banquete/armadilha.

8. Orquídeas Stanhopea

flores estranhas 8

Este gênero de orquídeas – Stanhopea - é conhecido por suas flores coloridas, torcidas e fortemente perfumadas. Crescendo em florestas úmidas da América Central e do Sul, estas plantas, ao invés de contar com pistas visuais para atrair polinizadores, usam seu rico perfume para atrair abelhas grandes e pesadas que usam fragrâncias de plantas para marcar território e criar rituais de acasalamento. Estes perfumes adoráveis são coletados pelo inseto no fundo da flor torcida. No processo, as abelhas normalmente acabam deslizando para fora da flor e esbarrando em um pequeno saco de pólen, que adere à sua volta. Quando elas visitam a próxima flor para renovar seu perfume, repetem a rotina de deslizar, depositando pólen na nova flor.

9. Flor-beijo

flores estranhas 9

Muitas flores possuem formatos bizarros que acabam lembrando alguma outra coisa, como essa flor-beijo, cujo nome diz tudo. A Psychotria elata pertence a um gênero de plantas cujos membros são geralmente árvores baixas em florestas tropicais. Ela é nativa da Colômbia, Panamá e Equador. O formato de lábio da planta tem como objetivo proteger pequenas flores brancas que vão brotar ali dentro, e que mais tarde se tornarão alimento para borboletas e beija-flores.
flores estranhas 9-

10. Planta Cadáver

flores estranhas 10

A Helicodiceros muscivorus também é conhecida como planta cadáver. Como todas as espécies da família Araceae, tem uma inflorescência parcialmente fechada, uma folha modificada. Com cor roxa e coberta de pelos, o cheiro dessa “flor” se assemelha a carne podre, daí o seu nome.
Como a maioria das plantas com cheiro ruim nessa lista, insetos são atraídos para o interior da flor, onde pensam que encontraram um bom lugar para pôr seus ovos. A planta é orientada de tal maneira que bloqueia a saída se as moscas quiserem deixá-la. Assim, os insetos ficam presos até a manhã seguinte. (No entanto, as moscas são tão perfeitamente enganadas pela planta que na maioria das vezes não querem sair.) Seus ovos eclodem eventualmente, e as larvas precisam comer. A planta não ganharia nada servindo de alimento para as larvas. No entanto, ela precisa de moscas-varejeiras adultas como polinizadores. Para conseguir isso, fornece néctar.
Este evento dura apenas um dia após a floração, já que as flores femininas param de ser receptivas e interrompem o fornecimento de néctar logo depois. A essa altura, as flores masculinas já amadureceram e liberaram o pólen que vai cobrir as moscas quando elas decidirem sair da planta na manhã seguinte. Nesse meio tempo, a parte da H. muscivorus que bloqueia a saída já secou e as moscas são livres para voar para outra planta próxima – levando o pólen com elas.

Fonte: Hypescience