Cinco planetas se alinham no céu por um mês; saiba como ver raro fenômeno - Aventuras no Conhecimento

Últimas


NOTÍCIAS

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Cinco planetas se alinham no céu por um mês; saiba como ver raro fenômeno

Para ver o fenômeno raro, é preciso buscar um lugar onde o céu esteja bem escuro

Fanáticos por astronomia terão, a partir desta semana, uma oportunidade rara de acompanhar o alinhamento de cinco planetas.

É um evento bastante incomum, que começará nesta quarta-feira (20 de janeiro) e vai durar exatamente um mês, até 20 de fevereiro.
Pela primeira vez em 10 anos, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno poderão ser apreciados a olho nu, alinhados simultaneamente, entre o horizonte e a lua.
Considerando que a rotação em torno do Sol de cada planeta é diferente, esse é um fenômeno que pode ser considerado imperdível.

De acordo com o especialista Alan Duffy, da Universidade Swinburne, de Melbourne (Austrália), os planetas mais fáceis de serem vistos são Vênus e Júpiter.
"O grande desafio será Mercúrio", diz Duffy à publicação Australian Geographic.
Isso ocorre porque o planeta estará muito próximo ao horizonte, assim ele fica facilmente "escondido". Além disso, ele só aparece durante a madrugada.
As horas e os dias em que cada planeta podem ser vistos no céu variam conforme a localização na Terra.

A ordem da fila


O primeiro a aparecer será Júpiter. Devido ao seu brilho, será fácil de vê-lo, mesmo em áreas urbanas.
O Planeta Vermelho, Marte, virá em seguida; e Saturno estará mais abaixo, seguido de perto por Vênus.
O último será Mercúrio.
Especialistas de ambos os hemisférios, norte e sul, concordam que o melhor momento para ver os cinco alienhados é pouco antes do amanhecer.

O site Sky.org recomenda que, entre 27 de janeiro e 6 de fevereiro, as pessoas em todo o mundo usem a Lua como um guia para ver os planetas.
Os planetas estarão entre o satélite natural da Terra e o horizonte.

Alan Duffy recomenda procurar um horizonte aberto e um céu suficientemente escuro - cenário praticamente impossível de se encontrar em áreas urbanas.
Uma vez encontrado um lugar para observar o fenômeno, vale cruzar os dedos para que o céu e o horizonte estejam em condições ideais.

Fonte: BBC