Mamute em miniatura habitou a ilha de Creta - Aventuras no Conhecimento

Últimas


NOTÍCIAS

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Mamute em miniatura habitou a ilha de Creta

Animal teria evoluído há milhões de anos e é considerado exemplo extremo de nanismo


Ilustração mostra como seria o mamte anão da Ilha de Creta: nanismo é resposta evolucionária comum de mamíferos a ambientes insulares
Foto: Reprodução da internet/Museu de História Natural de Londres
Ilustração mostra como seria o mamte anão da Ilha de Creta: nanismo é resposta evolucionária comum de mamíferos a ambientes insulares Museu de História Natural de Londres

A imagem dos mamutes como uma versão aumentada e mais peluda dos já gigantescos elefantes atuais acaba de ganhar uma companhia em miniatura. Nova análise de fósseis encontrados em Creta e que estavam guardados no Museu de História Natural de Londres há mais de cem anos revelou que eles pertencem a uma espécie de mamute anão que habitou a ilha mediterrânea há milhões de anos.
Segundo os paleontólogos Victoria Herridge e Adrian Lister, responsáveis pela descoberta, publicada na edição desta semana do periódico científico “Proceedings of the Royal Society B”, os dentes dos fósseis indicam eles não são de um antigo elefante como se pensava, e sim de uma animal da família dos mamutes. Eles então usaram um osso de pata dianteira recém encontrado na mesma área para estimar seu tamanho, que não passaria de 1 metro de altura e cerca de 238 quilos de peso.
- O nanismo é uma resposta evolucionária bem conhecida dos mamíferos a ambientes insulares – comentou Herridge, lembrando que isso poderia ser provocado tanto pela escassez de fontes de alimentos quanto pela ausência de predadores. - Nossa descoberta mostra que em Creta o nanismo insular se deu no mesmo grau, produzindo o menor mamute conhecido até agora.
Batizado Mammuthus creticusis, o animal teria evoluído a partir dos primeiros exemplares de mamutes que chegaram à ilha vindos da África, entre 3,5 milhões e 800 mil anos atrás. Agora, os cientistas querem buscar novos dados para estimar em quanto tempo os mamutes encolheram.
- Agora que sabemos de que espécie este animal anão é descendente, podemos apresentar questões maiores, como por que e quão rápido o nanismo se deu lá – acrescentou Herridge. - Creta passou por um período interessante naquela época. Então, ela seria formada por uma série de pequenas ilhas, ainda menores do que as de hoje. Isso deve ser levado em consideração como causa do nanismo extremo que estamos vendo no caso dos mamutes.

Fonte: O Globo