Olhos: janela da calma - Visão e saúde. - Aventuras no Conhecimento

Últimas


NOTÍCIAS

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Olhos: janela da calma - Visão e saúde.

Os primeiros seres vivos multicelulares não caçavam, mas conforme a população primitiva aumentou, a alimentação ficou escassa. Então, o jeito foi partir em busca do alimento não tão fácil.

Nesta luta de sobrevivência se saíram melhores aqueles que conseguiam de alguma forma captar o movimento dos rivais. Uma destas formas era captar os movimentos através da luz - era a visão - que começou em alguns vermes há 600 milhões de anos.

A visão entre as espécies de seres vivos são muito diferentes, e cada estrutura ocular tem suas particularidades.

Os olhos nos ajudam a perceber o mundo. Com eles, reconhecemos pessoas, produzimos visões nítidas de objetos, ficamos atentos ao perigo, observamos o mundo em 3 dimensões, nos preparamos para dormir e garantimos uma saúde ótima.


A superfície do olho possui três camadas principais. De fora para dentro são:

A esclera - O branco dos olhos, pode ter espessura de 1mm.

A coróide - Fica embaixo da esclerótica e possui milhares de vasos sanguíneos.

A retina - É a camada mais interna do olho. É onde ficam os receptores dos estímulos luminosos - são aproximadamente 120 milhões - portanto, pode-se dizer que é fundamental para nossa visão funcionar. Numa região chamada "zona amarela" temos a formação das imagens.

Além disso, no olho também temos duas importantes estruturas:

A Íris, é uma membrana em forma de anel, localizado no centro da frente do olho, é a parte colorida do olho e sua cor depende dos pigmentos chamados melanina que estão ali presentes graças à fatores genéticos que você apresenta. Em geral, os dois olhos possuem a mesma cor, entretanto, a tonalidade pode alterar entre os dois.

Já a Pupila, também apelidada de "a menina dos olhos", é um pequeno orifício visível no centro da Íris, esférica e de cor preta. De acordo com a intensidade da luz, ela pode aumentar ou diminuir seu tamanho.

Dentro dos olhos há líquidos chamados humores, que ajudam a dar a forma arredondada aos olhos. São transparentes e gelatinosos para não nos impedir de enviar a luz que entra pela pupila até a parte de traz para formar as imagens em nosso cérebro.

Por serem muito sensíveis, os olhos contam com vários sistemas de proteção: 

Glândulas lacrimais (mantêm o órgão sempre úmido, evitam infecções pois as lágrimas possuem substâncias que não permitam a instalação de bactérias em nossos olhos.

Pálpebras: Protegem os olhos de poeira e sujeira. Auxiliam a distribuir as lágrimas por todo o olho quando a abrimos e fechamos. Nas pálpebras estão os Cílios, que auxilia no fechamento total do olho protegendo-o.

Sobrancelhas: impedem que o suor ou água escorra para os olhos.

Nossos olhos também são responsáveis pela liberação de um hormônio importantíssimo: 

A MELATONINA.

Ela é sintetizada assim que os olhos se fecham, ou a luz se apaga. A presença de luz na região dos olhos emite sinais para que o sistema nervoso não a produza. 

Mas para que serve a Melatonina afinal?

Quando a produção de melatonina acontece, o corpo acalma,  em condições adequadas  a sonolência ocorre, caso contrário, sem atingir os níveis necessários deste hormônio, há insônia.

Além disso:

  • Ela auxilia na prevenção da depressão com o estímulo da Serotonina e Dopamina (hormônios)
  • Retarda o envelhecimento
  • Protege as mitocôndrias (estruturas responsáveis pela respiração celular)
  • Melhora resposta do sistema imunológico
  • Inibe a formação de tumores
  • Ativa sistema anti-inflamatório
  • Reduz a tensão muscular
  • Melhora a memória, alguns estudos alegam inclusive a prevenção do Mal de Alzheimer


Dito isso, nada de ficar acordado até tarde com o celular ou computador hein! Assim, o sono não vai chegar nunca!

Profa. Carla Reis
Bióloga e fotógrafa.