Google+

terça-feira, 28 de março de 2017

Sabia que existe um Atlas Internacional das Nuvens?


Você sabia que existe um Atlas Internacional das nuvens? Não? Pois é, existe, e ele foi atualizado após 30 anos.

Para os amantes de nuvens, agora é possível pesquisar um novo e completo banco de dados e imagens com as respetivas classificações e explicações. É a nova edição do Atlas Internacional das Nuvens, que desta vez é publicado na Internet, em https://www.wmocloudatlas.org/home.html, e que passa a ser a referência mundial para a identificação das nuvens e do seus significados meteorológicos.

O atlas, que não era atualizado há 30 anos - o anterior, publicado em livro, é de 1987, quando não havia ainda a Internet como a conhecemos hoje - inclui agora alguns padrões novos, que passam a ser considerados nuvens de pleno direito. É o caso das "asperitas", que antes eram designadas "Undulatus asperatus", mas que inúmeros especialistas propunham há algum tempo que fossem designadas, precisamente, "asperitas", porque são um caso específico das nuvens "undulatus". Outras nuvens novas que passam a estar no atlas como entidades autônomas são a "cavum", a "cauda", a "fluctus" e a "murus".


Esta atualização, trouxe atualizações em nuvens que já são bem conhecidas, mas que tiveram uma reforma com novos nomes oficiais:
  • Volutus
  • Asperitas
  • Fluctus
  • Cavum
  • Flumen
  • Cauda
  • Murus

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) também acrescentou novas nuvens especiais. Estas são formações únicas de nuvens produzidas a partir de influências localizadas.
  • Cataractagenitus
  • Flammagenitus
  • Homogenitus
  • Silvagenitus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...