Google+

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Mudanças climaticas levaram primeiros humanos para fora da África

Ilustração mostra em vermelho partes do planeta onde já havia presença humana há 80 mil anos, no máximo 120 mil anos após surgimento do Homo sapiens no leste da África; tons mais claros indicam menor número de indivíduos em cada 100 km2, revelando que humanos chegaram simultaneamente ao sul da Europa e leste da China

Arqueólogos, com base em fósseis e dados arqueológicos, levantaram a hipótese de que o êxodo do Homo sapiens para fora da África rumo a Eurásia entre 50-120 mil anos atrás ocorreu em vários episódios de migração relacionados principalmente as mudanças climáticas.

Até agora, era difícil quantificar o efeito da variabilidade do clima sobre a dispersão dos primeiros humanos e sua evolução, porém nesta pesquisa foi possível apresentar resultados de um modelo de dispersão humana numérica, estimadas em momentos específicos onde ocorreram mudanças climáticas e no nível do mar ao longo dos últimos 125 mil anos.


O modelo simula a dispersão total do H. sapiens em estreita concordância com dados arqueológicos e fósseis e apresenta ondas de migração glacial proeminentes em toda a Península Arábica e na região do Levante nos períodos em torno de 106-94, 89-73, 59-47 e 45-29 mil anos atrás.

Os resultados documentam que as oscilações climáticas globais desempenharam um papel fundamental na formação de distribuições da população mundial Pleistoceno Superior, enquanto as mudanças climáticas bruscas, associadas aos eventos Dansgaard-Oeschger, tiveram um efeito regional mais limitado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...