Google+

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Carcará (Caracara plancus) - AVES - BIOLOGIA

Observação realizada em Leopoldina-MG

Quando saímos da metrópole e damos uma volta pelo campo, muitas vezes encontramos animais que nos impressionam pela sua beleza, carcará é um destes belos animais que podemos observar na natureza, vamos aprender um pouco sobre ele?

Caracara plancus, também conhecido como carancho, carcará e gavião-caracará, é uma espécie de ave do gênero caracara, pertencente a família dos falconídeos. Sua envergadura chega a 123 cm e a sua altura varia entre 50 e 60 cm. Habita o centro e o sul de toda a América do Sul. A subespécie encontrada no Brasil é o Caracara plancus brasiliensis.

O carcará é facilmente reconhecível, quando pousado, pelo fato de ter uma espécie de solidéu preto sobre a cabeça, assim como um bico adunco e alto, que se assemelha à lâmina de um cutelo; a face é vermelha. É recoberto de preto na parte superior e tem no peito de uma combinação de marrom claro com riscas pretas, de tipo carijó/pedrês; patas compridas e de cor amarela; em voo, assemelha-se a um urubu, mas é reconhecível por duas manchas de cor clara na extremidade das asas.

O carcará não é, taxonomicamente, uma águia e sim um parente distante dos falcões. Diferentemente destes, no entanto, não é um predador especializado e sim um generalista e oportunista (assim como os seus parentes próximos, o chimango e o gavião-carrapateiro), alimentando-se de insetos, anfíbios, roedores e quaisquer outras presas fáceis; ataca crias de mamíferos (como filhotes recém-nascidos de ovelhas), acompanha urubus em busca de carniça, e procura frutas.


Seu nome científico significa: "Carancho" vem do tupi ka'rãi, "arranhar, rasgar com as unhas". 
"Caracará" e "carcará" vêm do tupi karaka'rá, onomatopeia indígena para o som emitido por esta ave da família Falconidae.

Temos até uma canção que fala do Carcará, composta por João do Valle e José Cândido, que ficou famosa na voz de Maria Bethânia. A canção descreve o hábito da espécie de caçar em queimadas:

Carcará, pega mata e come
Carcará não vai morrer de fome
Carcará, mais coragem do que hôme
Carcará, pega mata e come

Carcará, lá no sertão
É um bicho que avôa que nem avião
É um pássaro malvado
Tem o bico volteado que nem gavião
Carcará, quando vê roça queimada
Sai voando e cantando, Carcará
Vai fazer sua caçada
Carcará come inté cobra queimada
[…]

Outras curiosidades:

A espécie também foi citada na telenovela da Rede Globo Roque Santeiro, de 1985. Na novela, "carcará" era o apelido de Roque Santeiro dado por Sinhozinho Malta, talvez por ambos serem supostamente oportunistas.

Tal espécie foi adotada no ano de 2005 para representar a Agência Brasileira de Inteligência no lugar do seu símbolo anterior, a araponga.

A ave é o mascote do Núcleo de Operações Aéreas da Polícia Civil de Minas Gerais - NOA, que batizou suas aeronaves como Carcará 01 e Carcará 02, helicópteros modelo esquilo e Carcará 03 um avião Embraer Sertanejo.

Há menções à ave na música "Caça e Caçador", da banda Angra.

A equipe de basquete do Basquete Cearense, participante do NBB (Novo Basquete Brasil) liga de basquetebol Brasileira, adotou o Carcará como seu mascote e o mesmo anima a torcida em seus jogos realizados em Fortaleza, Ceará.

Classificação científica

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Falconiformes
Família: Falconidae
Género: Caracara
Espécie: Caracara plancus (Miller, 1777)

Distribuição Geográfica

Possui uma distribuição geográfica ampla, que vai da Argentina até o sul dos Estados Unidos, ocupando toda uma variedade de ecossistemas, fora a cordilheira dos Andes. Sua maior população se encontra no sudeste e nordeste do Brasil.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...