Google+

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Pontos brilhantes em Ceres deixam astrônomos da NASA intrigados

replace with text from advisory
Esta imagem foi feita pela sonda Dawn da NASA do planeta anão Ceres em 19 de fevereiro a uma distância de cerca de 29.000 milhas (46.000 km). Isso mostra que o ponto mais brilhante em Ceres tem um companheiro menor, que aparentemente se encontra na mesma bacia.

O planeta-anão Ceres continua a intrigar os cientistas. As últimas imagens da Dawn, tiradas a aproximadamente 29.000 milhas (46.000 quilômetros) de Ceres, revelam que um ponto brilhante que se destaca em imagens anteriores possui um outro ponto brilhante próximo.

Processed image of Ceres taken Jan. 13, 2015
Estas imagens do planeta anão Ceres, manipuladas para aumentar a clareza, foram tiradas em 19 de fevereiro de 2015, a uma distância de cerca de 29.000 milhas (46.000 km), pela sonda Dawn da NASA.

O ponto brilhante em Ceres agora pode ser visto como tendo um companheiro de menor brilho, mas, aparentemente, na mesma bacia. "Estes podem ser manchas de um vulcão, mas vamos ter de esperar para uma melhor resolução, antes de podermos fazer essas interpretações geológicas", disse Chris Russell, pesquisador da missão Dawn da Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

Usando seu sistema de propulsão iônica, Dawn vai entrar em órbita em torno de Ceres em 6 de março. Como os cientistas esperam receber melhores imagens do planeta anão ao longo dos próximos 16 meses, a expectativa é obter uma compreensão mais profunda de sua origem e evolução, estudando a sua superfície. Os intrigantes pontos brilhantes e outras características interessantes deste mundo cativante virá ao público em breve.

"O ponto mais brilhante ainda está muito pequeno para uma análise da nossa câmera, mas apesar de seu tamanho, é mais brilhante do que qualquer outra coisa em Ceres. Isto ainda é algo inexplicável e um mistério para nós", disse Andreas Nathues, investigador do Max Planck Institute for Solar System Research, Gottingen, Alemanha.

Dawn visitou o gigante asteroide Vesta 2011-2012, fornecendo mais de 30.000 imagens do objeto, juntamente com muitas outras medições, e forneceu informações sobre sua composição e histórico geológica. Vesta tem um diâmetro médio de 326 milhas (525 km), enquanto Ceres tem um diâmetro médio de 590 milhas (950 km). Vesta e Ceres são os dois objetos de maior massa no cinturão de asteroides, localizado entre Marte e Júpiter.

Fonte: NASA
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...