Google+

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Museu dos EUA afirma ter provas da coexistência de humanos e dinossauros

dinossauro

O Creation Museum, localizado em Petersburg, Kentucky (Estados Unidos), exibe fósseis de um dinossauro que supostamente coexistiu com seres humanos há apenas 4.500 anos. Trata-se da ossada de um Allosaurus, uma espécie bastante semelhante ao famoso Tyrannosaurus Rex, que dominou a superfície terrestre há 150 milhões de anos, segundo estudos.
De acordo com Ken Ham, fundador do Creation Museum, o animal teria desaparecido devido a uma grande inundação, fato que confirmaria alguns relatos bíblicos. Também segundo ele, a exposição do fóssil abre possibilidades para uma discussão sobre a história da civilização sob uma perspectiva do Genesis e não apenas sob o ponto de vista das teorias evolucionistas. Ham acredita que essas teorias “utilizam os dinossauros para incutir nas crianças seu conceito sobre o mundo".


O fóssil do esqueleto, 50% completo, mede aproximadamente 9 metros e foi encontrado no Colorado há mais de dez anos. Vale ressaltar que Ken Ham está por trás de um outro projeto ambicioso: a recriação da Arca de Noé. Há pouco tempo, o fundador do Creation Museum enfrentou o cientista Bill Nye em uma rede televisiva, defendendo a ocorrência do Dilúvio Universal.
No entanto, a Sociedade Paleontológica do Kentucky divulgou um comunicado afirmando que o Creation Museum não conta com métodos científicos que comprovem a origem do dinossauro e sua associação com a inundação bíblica.

Fonte: History
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...