Google+

domingo, 18 de maio de 2014

Estudo realizado pela NASA sugere que Lua de Júpiter seria capaz de abrigar vida


Ganimedes, um dos satélites naturais de Júpiter, é a maior lua do Sistema Solar e, recentemente, se transformou também em um forte candidato a abrigar vida fora da Terra. A razão dessa especulação também é curiosa: Ganimedes possui, em seu interior, inúmeras camadas de gelo e oceanos empilhados, como se fosse um enorme sanduíche em órbita.
O estudo foi realizado por um grupo de pesquisadores do Laboratório de Propulsão a Jato, da NASA, liderado por Steve Vance, e propõe uma evidência teórica para essa hipótese. De acordo com o artigo publicado pela revista Planetary and Space Science, é possível que tenha surgido vida primitiva naquela lua, pois há interação da água e da rocha, um fator importante para o desenvolvimento da vida.

Várias teorias sugerem que, na Terra, a vida teve origem nos respiradouros do fundo do mar. Vance explica que essa descoberta “é uma boa notícia para Ganimedes. Seu oceano é enorme, com uma pressão muito grande, o que nos levou a crer que haveria camadas densas de gelo que poderiam se formar no fundo do oceano. Quando colocamos sal em nossas réplicas, nos ocorreu que poderia haver líquidos densos o suficiente para afundarem até o fundo do mar”.
Com o objetivo de explorar os mistérios e possibilidades desse sanduíche marinho vital, a Agência Espacial Europeia e a NASA começaram a planejar uma missão às luas de Júpiter, chamada JUpiter ICy moons (JUICY), que teria início depois de 2030.

Assista o vídeo:



Fonte: History
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...