Google+

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Homem influencia o aquecimento dos oceanos, diz estudo

Uma equipe internacional de pesquisadores indica que o aumento da emissão de gases causadores do efeito estufa, provocado pelo homem, contribui para a alteração da temperatura dos mares

Vista do oceano

 Estudo indica que a ação humana desempenha papel importante no aumento da temperatura dos oceanos

Uma equipe internacional de pesquisadores dos Estados Unidos, Japão e Austrália trouxe novos dados sobre o aquecimento dos oceanos: em estudo publicado na edição desta semana na revista Nature Climate Change, eles defendem que o homem não é o único, mas um dos responsáveis pela elevação das temperaturas dos oceanos.

Ainda que essa pesquisa não seja a primeira a identificar a influência humana no aquecimento oceânico, ela fornece uma análise detalhada de como o aumento da emissão dos gases causadores do efeito estufa, ao longo do século XX, contribuiu para aumentar a temperatura do oceano nos últimos 50 anos.

Metodologia — Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores usaram vários modelos matemáticos que simulam as condições do ambiente.
Eles fizeram um experimento padrão, levando em conta apenas as condições naturais que provocam a variação da temperatura — nesse caso não foi considerada a influência humana, como o aumento de gases causadores do efeito estufa na atmosfera.
Os dados coletados destes testes foram comparados com um segundo, que levou em consideração a interferência do homem no meio ambiente.
Como resultado, o grupo descobriu que esses dados só foram consistentes com a variação da temperatura oceânica observada nos últimos 50 anos quando levado em conta o aumento da emissão de gases, ou seja, a influência humana.
Os autores estudaram a temperatura média do oceano em uma faixa de 700 metros de profundidade, partindo da superfície. Eles perceberam um aumento de temperatura em 0,025 grau Celsius por década, ou seja, pouco mais que 0,1 grau Celsius em 50 anos.

"Usando um conjunto de vários modelos, nós conseguimos caracterizar melhor a escala da variação da temperatura climática natural por década, que é um aspecto crítico para detecção e atribuição de um sinal de mudança climática. O que nós estamos tentando determinar é se o modelo de aquecimento observado pode ser explicado somente pela variabilidade natural", diz Peter Glecker.

"Nós fizemos uma série de testes para contabilizar o impacto de vários fatores que ainda são incertos, mas não descobrimos nenhuma evidência de que o aquecimento simultâneo de diversos níveis de profundidade dos oceanos possa ser explicado apenas pela variação natural do clima. O homem tem um papel dominante", afirma Glecker.

Opinião do especialista

Edmo José Dias Campos

Professor do Instituto Oceanográfico da USP, pesquisador do papel do oceano na dinâmica climática

"Há evidências indiscutíveis de que o oceano vem se aquecendo nos últimos tempos. A questão é se esse aquecimento é parte de um ciclo de variabilidade natural ou se há alguma influência do homem. O presente trabalho utiliza uma série de dados para confirmar o aquecimento e, através da análise de modelos executados com e sem os efeitos antropogênicos (relacionados ao homem), mostra que esse aquecimento não pode ser explicado apenas por causas naturais."

"Não há resposta 100% definitiva sobre o aquecimento dos oceanos. Ainda são necessárias mais observações em um intervalo maior de tempo. No momento, os estudos só podem ser feitos com modelos matemáticos, as observações ainda são poucas e estão sendo feitas há pouco tempo."

"O diferencial do estudo é que ele não usa um, mas vários modelos matemáticos para chegar a essas conclusões. É uma evidência bastante forte de que há uma interferência humana no processo do aquecimento oceânico."

Saiba mais

EFEITO ESTUFA

O efeito estufa ocorre quando alguns gases da atmosfera aprisionam a radiação infravermelha. Esse efeito faz o planeta ficar mais quente, assim como uma estufa de plantas mantém a temperatura interior mais alta. O efeito estufa é causado por gases como o gás carbônico, o metano e o óxido nítrico. Quanto mais gases desse tipo existirem em suspensão, mais o ar retém o calor. É por isso que os gases do efeito estufa podem acelerar o aquecimento global.

IPCC

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês) foi criado em 1988 pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). Sua missão é produzir informações relevantes para a compreensão das mudanças climáticas. Por sua contribuição ao tema, o IPCC ganhou o Nobel da Paz em 2007.
"Nós olhamos mais de perto os fatores que influenciam esses resultados", diz Peter Glecker, um cientista do clima do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (Estados Unidos) e autor principal do estudo. "O ponto principal é que esse estudo fortalece substancialmente a conclusão de que a maioria do aquecimento oceânico, nos últimos 50 anos, é atribuída às atividades humanas."
Fonte: Veja
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...