Google+

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Recorde de teletransporte é batido novamente


Editora Globo
Recorde de teletransporte é batido novamente

Marca anterior, de 97 km, pertencia a grupo chinês e foi superado em menos de duas semanas. Próximo passo é o teletransporte para satélites
por Redação Galileu

Distância alcançada não tem precedentes. Próximo passo é apontar para cima //Crédito: Divulgação 
Semana passada, nós falamos sobre o teletransporte de fótons feitos por uma equipe chinesa, e de como ele tinha potencial para revolucionar o futuro da comunicação na terra. Pois é, parece que o futuro está apressado e caminhando a passos largos.

Um grupo de pesquisadores da Academia Austríaca de Ciência, juntamente com outras instituições europeias, quebrou o recorde chinês de 97 quilômetros. Dessa vez, as partículas de luz viajaram 143 quilômetros. Em vez do lago chinês, a façanha europeia teve como cenário as belas Ilhas Canárias, com os fótons passeando entre as ilhas de La Palma e Tenerife.

Assim como no experimento chinês, a chuva, o vento e as mudanças bruscas de temperatura também foram complicadores, atrasando o experimento em mais de um ano. Com um relógio de precisão nanométrica em cada ilha, eles conseguiam detectar o exato momento em que os fótons chegaram em seu destino.

Essa nova corrida espacial entre Ocidente e Oriente – talvez o nome correto seja corrida quântica – já tem uma linha de chegada, pelo menos a curto prazo: o teletransporte de fótons diretamente para satélites que já orbitam pelo espaço. Isso reduziria a zero o risco de ataques de hackers aos sistemas de comunicação global. Depois dessa quebra consecutiva de recordes, as duas equipes afirmam que a tecnologia para isso já é realidade.

Se você não quiser correr o risco de ser surpreendido quando o teletransporte for uma realidade do nosso cotidiano, clique aqui e confira o artigo na íntegra.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...